Google Chrome deixará de mostrar sites em Flash

postado em: Blog, Flash, Google, HTML5 com CSS3 | 0

Se o site da sua empresa utiliza a tecnologia Flash – programa Adobe responsável por efeitos, animações e multimídia, muito utilizado até 2013 – prepare-se para atualizá-lo!

O Google já vem há tempos anunciando o fim ao suporte desta tecnologia. Em 2015, anunciou que o Chrome não daria mais suporte à visualização de anúncios em Flash. A partir deste mês, deixará de reproduzir sites que ainda usam o Adobe Flash Player.

Em 2011, a Adobe anunciou a descontinuidade do Adobe Flash Player. Apesar de ser um programa com efeitos interativos, animações diferenciadas e recursos de multimídia, possuía falhas relevantes em relação à segurança, abrindo portas para ciberataques.

Por este motivo e outros, descontinuou seu uso e desistiu de reproduzir a tecnologia na versão mobile (tablet e celulares). Logo em seguida, o Android também deixou de reproduzir conteúdos em Flash.

Hoje, como substituto, a Adobe utiliza o Animate CC, com funções similares e adaptadas aos padrões atuais da Web.

E agora, como fica?

Atualmente, grande parte dos sites é desenvolvida em HTML5 (isso inclui os sites em plataforma WordPress), e por isso, muitos não sofrerão com essa mudança. Os sites mais antigos, sem atualizações há anos, não serão mais carregados no navegador Chrome. Além disso, entrarão na lista negra (blacklist) do Google, impossibilitando que novos clientes o encontrem.

Atualmente, ao pesquisar um domínio de um site com Flash no Google, recebe-se a mensagem “Este site pode ter sido invadido”.

Se o seu site ainda possui Flash, entre em contato para criarmos um novo, adaptado a versão mobile, otimizado e dentro das normas exigidas pela Web.

O Intuito do Google é estimular os desenvolvedores a utilizarem HTML5 através do seu programa “HTML 5 por Padrão“. Veja os cinco pontos defendidos pelo Google em seu documento:

  1. Se um site oferece uma experiência de uso em HTML5, esta será adotada como experiência padrão no Chrome;
  2. Quando um usuário encontrar um site que precisa de Flash Player, um alerta aparecerá no topo da página, dando ao usuário a opção de permiti-la no site;
  3. Se o usuário aceitar o alerta, o Chrome anunciará a presença do Flash Player e atualizará a página;
  4. O Chrome salvará a configuração do usuário para esse domínio nas visitas seguintes;
  5. Para evitar o excesso de alertas aos usuários, inicialmente lançaremos uma “lista branca” dos 10 principais sites (com base na métrica de uso agregado). Esta lista expirará após um ano.

A whitelist ou lista branca, segundo métricas internas do Google, incluirá sites como YouTube, Facebook, Yahoo e Amazon.com, com revisões esporádicas para remover sites sujos.

Outros motivos para atualizar seu site:

  1. Um site desatualizado tem seu posicionamento rebaixado nas buscas do Google;
  2. Um site não adaptado à versão mobile é penalizado pelo Google, perdendo drasticamente sua relevância nas pesquisas;
  3. Sites pesados são rebaixados nas pesquisas;
  4. Sites não otimizados, ou seja, sem técnicas que auxiliam no posicionamento orgânico do Google (SEO), como uso de palavras chave e meta tags estarão prejudicados nas pesquisas, distanciando sua empresa de quem procura o serviço que oferece.

Desenvolvedora e instrutora em cursos de Web Design, estou continuamente focada em soluções e resultados para a área digital, na criação de sites para empreendedores, profissionais liberais, pequenas e médias empresas.

Clique aqui para marcarmos um café ou solicite uma proposta comercial.

Fontes:

Olhar Digital

Tecnologia UOL

Marta Roberta Teles

User_Group_Manager_badge_adobe

Deixe uma resposta